terça-feira, 3 de março de 2009

Governo da Tailândia admite erros na guerra às drogas. O primeiro-ministro da Tailândia, Thaksin Shinawatra, admitiu que a polícia pode ter cometido "erros" na repressão ao tráfico de drogas, que já provocou a morte de 1.100 pessoas no país.
O primeiro-ministro, no entanto, afirmou que a repressão irá continuar - apesar do número elevado de mortos. A operação, que teve início há um mês, foi criticada por grupos defensores dos direitos humanos que afirmam que o número de matanças ilegais é grande. A campanha deve durar três meses e tem como objetivo combater o tráfico do poderoso estimulante metanfetamina. Para o primeiro-ministro da Tailândia, é inevitável a ocorrência de erros em uma operação desse porte.

"Nós devemos à próxima geração um país sem tráficos de drogas. Estamos em guerra contra as drogas, que já mataram milhões de pessoas. Precisamos acabar com essa guerra", disse o líder.Thaksin contou que cerca de 700 pessoas ligadas ao governo podem estar envolvidas no tráfico. Essas pessoas, segundo ele, serão investigadas. Em um mês de campanha, o governo alega ter prendido 27 mil traficantes e 5 milhões de pílulas de metanfetamina.

A Tailândia é o maior consumidor mundial de metanfetamina. Cerca de 5% da população abusa regularmente do estimulante, segundo o Painel de Controle Internacional de Narcóticos.

Veja nas fotos abaixo como é feita a repressão ao tráfico:

O julgamento:
A Condenação:
O castigo:

Se essa moda pega no Brasil vai faltar vara....
Categories:

0 comentários:

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!