terça-feira, 2 de março de 2010

Esse é o Honda City 2010. Bonito, né? Fabricado em Sumaré, São Paulo. O carro na versão básica custa em torno de R$ 56.200,00 aqui.
Esse carro é exportado para o México bem mais completo. Pois todas as versões são equipadas com freios à disco nas quatro rodas com ABS e EBD, airbag duplo, ar condicionado além dos vidros, travas e retrovisores elétricos. Só o motor é o mesmo do modelo vendido no Brasil.


Pois não é que lá, a versão básica custa para o consumidor mexicano cerca de 197 mil pesos, o que equivale a cerca de R$ 25.800? No Brasil, o City LX com câmbio manual, sem freios ABS, tem preço R$ 56.210. Na Argentina esse carro "brasileiro" custa em torno de R$ 34.000,00.

Apesar do acordo comercial entre Brasil e México que isenta a cobrança de impostos de importação, fica a pergunta: Como é possível um carro fabricado no Brasil ser vendido, com lucro, por menos da metade do preço em outro país?

Prováveis respostas:
1. ( ) Somos o dobro mais ricos que os mexicanos.
2. ( ) Somos o dobro mais trouxas que os mexicanos.
3. ( ) Somos o dobro mais acomodados que os outros.
4. ( ) Não sabemos votar
5. ( ) Não é fácil gerar arrecadação para pagar salário para todos os assessores de cada deputado e de cada senador.

Você já parou pra pensar de quantas coisas e bens somos privados por causa da ganância do governo em gerar impostos? Porque no Brasil somos massacrados com tantos e tão caros impostos?

Se alguém tiver a resposta, por favor faça um comentário. Eu preciso entender.

Categories:

2 comentários:

publicitario13 disse...

Na verdade somos um bando de trouxas sim mas é por não brigar por melhores condiçoes tanto de impostos, saude, segurança...........
e isso nao vai ser mudado sem que aja uma grande comoçao nacional para que repreenda nossos representantes la em brasilia, que na verdade, é o inicio da bola de neve que esmaga o Brasil todo
www.publicitario13.blogspot.com

José Quadros disse...

pelo que tenho assistido na tv acredido que nenhuma forma de justiça vai atingir essa corja.
"a tal da imunidade" ...
não adianta lamentar, quem pode resolver?

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!