sábado, 5 de fevereiro de 2011

Leiam o que saiu na ISTOÉ Independente

"O radical do "BBB"
À frente do "Big Brother", o diretor global Boninho muda as regras do programa, grita com auxiliares e esmurra portas quando a casa fica bem-comportada. Tudo em busca de audiência.

Já prevendo o esgotamento da fórmula – mas não do faturamento –, Boninho havia dito antes do início do “BBB 11” que “tudo seria liberado”, incluindo a pancadaria. “Vai ter até porrada”, avisou, sendo desmentido em seguida pela emissora, que fez valer a regra de que violência física acarreta expulsão da casa.

Não satisfeito, anunciou bebidas mais fortes nas festinhas dos brothers e acabou entrando na mira do Ministério Público. As constantes alterações já provocam efeitos. Na balada que varou a madrugada do sábado 29, o clima foi tórrido. Daniel foi um dos mais animados e abriu a sessão de striptease. Diogo deu em cima de Jaqueline, Paula se insinuou para Diana, Maria quase cedeu às investidas de Wesley, Natália dançava se esfregando no ator André Marques, que participava como DJ. Duas participantes beberam tanto que precisaram de socorro médico. Tudo isso numa noite.

Sempre no Twitter, Boninho respondeu a um internauta sobre o perigo de os participantes nadarem em dias de chuva e relâmpagos: “Esse é um jogo de eliminação, se morrer na piscina é um a menos. Vontade popular!!!”
Para ler a reportagem completa e os comentários dos leitores da matéria da ISTOÉ Independente, clique no link abaixo:
Categories:

2 comentários:

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk pqp q cara doido o_O'
mas sério, ele não tá nem se importando com a qualidade do programa (se é que BBB já teve alguma qualidade). Só quer mesmo audiência .-.

Solano disse...

É verdade. Os anunciantes ficam e olho na audiência e a direção do programa não tem limites pra atrair a massa. Mas a fórmula está minguando. Esperamos que essas emissoras ocupem o horário nobre com algo mais produtivo ou passem o programa para depois da meia-noite.

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!