sexta-feira, 14 de outubro de 2011


Começaram as filiações partidárias para concorrer a um cargo público nas próximas eleições. Pelos inscritos que vi, parece que não importa aos partidos o conhecimento, a vocação e a vontade política. O que importa sim, ser o candidato conhecido, apenas conhecido ou que tenha participado de um reality show para enfeitar a sigla, que tenha bunda grande e um par de peitos quase saltando fora do decote e que saiba captar votos de pessoas ignorantes e daquelas que trocam o voto por uma carga de brita ou uns trocados, achando que está fazendo um baita negócio! 

Por isso, vivemos numa época que a classe política nos envergonha de sermos brasileiros, classe (trabalhadora?) que vai de analfabetos funcionais até eleitos com voto de cabresto.

Isso nos faz pensar:
Se para qualquer cargo público é necessário ensino médio completo e até superior, porque para vereador, deputado e senador e até presidente da república não precisa? 

Ao meu ver, qualquer candidato a um cargo desses devia ter formação técnica ou superior em administração, economia, comércio exterior ou outro curso técnico ou de graduação. Não quer dizer que iria roubar menos, mas pelo menos iria saber interpretar um texto e se não for pedir muito, elaborar bons projetos para beneficiar a população ao invés de ser um “Maria vai com as outras” tipo, "Tô aprovando, mas não sei direito o quê...". 

Muitos vão dizer “Mas o José é uma pessoa responsável e competente e honesta, mas não tem curso superior!” 
Então o José deve estudar bastante e quando você se formar, concorrer!

Pior que o mundo só vai acabar em dezembro.. aí já tá todo mundo eleito!

0 comentários:

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!