sábado, 15 de outubro de 2011

Você saberia dizer a que animal pertencem esses olhos?

Foto 01

Foto 02

Foto 03

Foto 04

Foto 05

Foto 06

Foto 07

Foto 08

Foto 09

Foto 10

Foto 11

Foto 12


Respostas:

Foto 01: Olhos de Peixe
Foto 02: Olhos de Cavalo
Foto 03: Olhos de Coelho preto
Foto 04: Olhos de Crocodilo africano
Foto 05: Olhos de Gato siamês
Foto 06: Olhos de Hiena
Foto 07: Olhos de Husky - Direito
Foto 08: Olhos de Husky - Esquerdo
Foto 09: Olhos de Iguana
Foto 10: Olhos de Lagarto
Foto 11: Olhos de Lesma
Foto 12: Olhos de Tigre albino

Puxa, não acertou nenhum?!
Quando comecei a estudar informática e troquei a minha assinatura da Playboy pela revista Info Exame, lá pelos idos de 1993 pra 94, ainda se usava bastante, como unidade de armazenamento os famosos discos flexíveis ou popularmente conhecidos Disquetes. Gravadora de CD's, nem pensar... Uma unidade leitora de cd's de dupla velocidade (2x) já custava a maior grana.

Esse é o disquete (chamado de Floppy Disc: Disco Flexível) de 5,25 polegadas e armazena em torno de 720 Kb, ou uma foto de celular de baixa qualidade. Esse disquete era geralmente a unidade B: do computador. Por isso até hoje ela não é usada para representar outros discos do seu computador.

Esse abaixo é o disquete de 3,5 polegadas e armazena em torno de 1,44Mb ou uma foto de média qualidade. Esse disquete era geralmente a unidade A: do computador. Por isso até hoje ela também não é mais usada para representar outros discos do seu computador. O disco rígido é representado pela letra C:, as unidades de CD/DVD's a letra D: e as partições do disco rígido utilizam uma letra a partir do D.

Faz um tempo já que ambos os disquetes não são mais fabricados. Sucumbiram frente as gravadoras de CD's e agora com a popularização dos pen-drives. Imagine que num CD de 700 Mb cabe o conteúdo de 486 disquetes e num DVD de 4,7Gb cabe  o conteúdo de 3.264 disquetes como esse...

La pregunta?! 
Você sabe pra que serve aquela chave tipo "Abre e fecha" no cantinho do disquete de 3,5"?
 Se você sabe, faça um comentário...

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Sabe aquela bobagens que te ensinaram a vida toda?
Tipo aquelas frasezinhas decoradinhas da catequese..?  

1. Dinheiro não traz felicidade...
2. As pessoas que tem muito dinheiro não são tranquilas e nem felizes de verdade...
3.O importante é ter saúde...
4. Ganho pouco mas me divirto...
5. Pelo menos tenho um emprego....

Esquece tudo isso. Trabalhe muito, muito mesmo e ganhe muito dinheiro. Invista em você, estude, abra uma empresa, corra riscos, arrisque mais, ganhe mais, não se contente com pouco...

E depois desfrute de todas as conquistas...






"Eu prefiro ser infeliz no banco de uma Ferrari do que no banco de um ônibus"
- da escritora francesa Françoise Sagan
Você que chegou em casa com a boca toda torta da anestesia, xingando o seu dentista, veja essas fotos de dentistas de rua na Índia e na China...














Começaram as filiações partidárias para concorrer a um cargo público nas próximas eleições. Pelos inscritos que vi, parece que não importa aos partidos o conhecimento, a vocação e a vontade política. O que importa sim, ser o candidato conhecido, apenas conhecido ou que tenha participado de um reality show para enfeitar a sigla, que tenha bunda grande e um par de peitos quase saltando fora do decote e que saiba captar votos de pessoas ignorantes e daquelas que trocam o voto por uma carga de brita ou uns trocados, achando que está fazendo um baita negócio! 

Por isso, vivemos numa época que a classe política nos envergonha de sermos brasileiros, classe (trabalhadora?) que vai de analfabetos funcionais até eleitos com voto de cabresto.

Isso nos faz pensar:
Se para qualquer cargo público é necessário ensino médio completo e até superior, porque para vereador, deputado e senador e até presidente da república não precisa? 

Ao meu ver, qualquer candidato a um cargo desses devia ter formação técnica ou superior em administração, economia, comércio exterior ou outro curso técnico ou de graduação. Não quer dizer que iria roubar menos, mas pelo menos iria saber interpretar um texto e se não for pedir muito, elaborar bons projetos para beneficiar a população ao invés de ser um “Maria vai com as outras” tipo, "Tô aprovando, mas não sei direito o quê...". 

Muitos vão dizer “Mas o José é uma pessoa responsável e competente e honesta, mas não tem curso superior!” 
Então o José deve estudar bastante e quando você se formar, concorrer!

Pior que o mundo só vai acabar em dezembro.. aí já tá todo mundo eleito!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Uma mistureba de propagandas antigas dos anos 50, 60, 70 , 80 e 90 do século passado.













Lembra de algumas delas?

Ontem no programa CQC, novamente outro componente da trupe substitui Rafael Bastos na bancada com Marcelo tas e Marco Luque. E a BAND fez muito bem. Na minha opinião, a direção da emissora decidiu certo.

Nunca gostei do humor do Rafinha Bastos do CQC. Sempre achei forçado, muito palavrão e muito sem graça. E um humorista criativo e talentoso nunca diria a barbaridade que ele disse no CQC. 
Ouvi muitos berrando em sua defesa, dizendo que humor negro é assim mesmo e que ele disse o que todo mundo diria. Todo mundo NÂO! Eu não e aposto como você também não. 

Outros disseram que o novo humor é assim mesmo. Assim mesmo? Baixando o nível, apelando pra grosseria? O brasileiro teve sua liberdade de expressão privada por muitos anos durante a ditadura militar e agora que às duras penas conquistou a liberdade de expressão está confundindo com excessos e ofensas pessoais, piadas de péssimo gosto e grosseria. Rafael Bastos deve ter a grandeza e um pouco de caráter e, no mínimo deve pedir desculpas ao vivo e no mesmo horário a todos que assistem o programa e principalmente à Wanessa Camargo e sua família pelo péssimo comentário que fez.




Todos falaram do Rock in Rio, que tem Cláudia Leitte, Ivete Sangalo e outros artistas não ligados o estilo que propõe o evento. Eu inclusive.
 Mas pensando bem, o que torna o show viável financeiramente é a grande massa. E o que a grande massa curte? Música popular, como o axé, como a sertaneja e o pagode (que esses dois, claro não figuraram no R.I.R.). Se fosse depender só da galera que curte rock, que não é a grande maioria, o evento talvez nem se realizasse.

Pena que na vida real não existe um CTRL+Z.


 Na semana passada, morreu uma pessoa que revolucionou a maneira como nós usamos o celular, o computador, o notebook e teve grandes ideias que mudaram muitos conceitos.

Foram mais de 300 inventos que aos poucos foram integrados a vida de todos.

 Steve Jobs foi um gênio da informática e vai deixar um grande ponto de interrogação a todos que admiram os produtos da maçã.

 E agora, de onde virão as grandes idéias da Apple? 
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!