quinta-feira, 19 de abril de 2012


Depois de assistir muito filme brasileiro nos cinemas nos anos 80, eu por cisma, torcia o nariz pra filme nacional. E já os critiquei aqui no blog, por mostrar só favelas, pobreza, carnaval, pornografia e bandidagem. Não assisti nenhum dos "Tropa de Elite" por causa disso.

Arrisquei a ver o filme "O homem do Futuro", lançado no ano passado.
O filme com Wagner Moura, Alinne Moraes e Maria Luiza Mendonça me surpreendeu. Ela se enquadra nos moldes de "De volta ao futuro".

Calma, não é uma produção hollywoodiana, mas é um dos bons longas brasileiros produzidos nos últimos tempos. Vem demonstrar o amadurecimento do cinema brasileiro e vai de encontro às expectativas de quem vai ao cinema, que quer diversão, uma boa história, ótimas atuações. E esse filme tem tudo isso.

Para a manutenção da indústria do cinema no Brasil é importante o foco no comercial. Chega de filmes "cabeça" com longos devaneios e momentos filosóficos feitos para meia dúzia de intelectuais.
Se você ainda não assistiu, recomendo. Aproveite o feriado de sábado e veja o filme com a família.

Espero agora, o lançamento de outro filme que promete: Area Q. Gravado no Ceará e com excelente elenco e quem aprecia uma boa ficção científica, não pode perder.

No site oficial do filme, em fotos, vídeos e mais detalhes do filme. De lá eu peguei a sinopse:




A busca incessante de um pai para encontrar seu filho o leva a uma descoberta extraordinária que irá mudar sua vida para sempre.

Thomas Mathews (Isaiah Washington, de Grey´s Anatomy, Romeo Must Die, Clockers, True Crime) é um repórter reconhecido no círculo jornalístico como o homem que vai atrás dos fatos para revelar a verdade. Ele é o vencedor do Prêmio Conscience-in-Media por expor um escândalo de derramamento tóxico por uma grande corporação.

A vida de Thomas dá uma guinada quando seu filho Peter desaparece. Um ano se passa e Thomas não descobriu nada sobre o sequestro. A busca obsessiva por uma pista que pudesse explicar o desaparecimento de Peter vira a vida de Thomas de cabeça para baixo. Thomas está prestes a perder sua casa e seu emprego. Seu chefe e amigo, Dylan, a fim de ajudar, oferece a ele um projeto especial em que Thomas terá que investigar casos de avistamentos de OVNIs, contatos imediatos do primeiro, segundo e terceiro grau, e até de abduções. O único problema é que Thomas terá que ir ao Ceará, estado localizado no Nordeste do Brasil. O jornalista definitivamente não quer deixar Los Angeles, porque uma nova pista sobre seu filho pode aparecer a qualquer momento. Depois de pensar muito a respeito, Thomas decide ir.

No Brasil, ele investiga histórias sobre os avistamentos de alienígenas que ocorreram nas pequenas cidades de Quixadá e Quixeramobim, conhecidas como Área Q. Durante a investigação, Thomas conhece João Batista, (Murilo Rosa, de Araguaia, Orquestra de Meninos), um caboclo que tem muitas respostas sobre o que está acontecendo nessa área e também sobre o filho de Thomas.

Uma série de eventos inesperados acaba com o plano original de Thomas, que é escrever a matéria e ir embora o mais rápido possível e o jornalista se vê lutando para acreditar no que tem visto. Pouco a pouco, ele começa a perceber que está prestes a vivenciar a maior descoberta de sua vida.

Pra quem curte X-Files como eu, a história é boa, agora vamos esperar para ver nos cinemas ou DVD.

0 comentários:

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!