sábado, 10 de novembro de 2012


Todas as manhãs antes de ir trabalhar eu vejo as notícias locais de depois uma parte do programa Bom Dia Brasil da Globo e é estarrecedor o que se viu essa semana. É uma guerra civil sem fim, traficantes contra a polícia, mortes, tiroteios, assassinatos... Assim é melhor morar no Líbano ou no Iraque.

Desde que inventaram o tal "crime de baixo potencial ofensivo" e que marginal é "uma vítima da sociedade" coitadinho.. Deu nisso e tudo piorou muito.  

Ministra Maria do Rosário dos direitos humanos: Onde está você? 
Já visitaste alguma família de um policial morto nessa guerra?
E não se vê perspectivas de mudança. Não nessa, talvez numa futura geração possa  mudar esse cenário desolador: Não sou eu que vou dar a solução, óbvio, mas na minha opinião:
- Crianças devem ficar na escola em turno integral, tendo cursos e aprendendo uma profissão no período oposto ao colégio;
- Extinguir auxílios do governo (bolsa-esmolas) para famílias que não mantiverem seus filhos na escola; 
- Melhorar os salários, aparelhar as polícias e cadeia para  policiais corruptos;
- Tolerância zero para pequenos crimes praticados por adolescentes;
- Atualizar o Código Penal e diminuir a maioridade penal para 16 anos;
- Criar presídios privados, onde os presos trabalharão para se manter e manter suas famílias;
- Construir novos presídios que tenham condições de manter a pessoa em local digno;
- Levar cursos profissionalizantes para presos de bom comportamento;
- Extinguir Auxílio Detenção, até porque o preso vai trabalhar pra se manter;


 Poderia virar lei: 25% dos recursos do Pré-sal para a educação: e daqui a vinte anos o Brasil seria outro país. Eu sonho em morar num país com as casa sem telas, grades e arame farpado com cerca elétrica e invejo as pessoas que moram....
No momento em que o mundo procura alternativas de combustível não poluente, como bio-diesel e energia eólica, o Brasil poderá se tornar um potência exploradora de petróleo com o pré-sal. Mas tudo bem...o Brasil é meio tardio em tudo mesmo....

A presidente Dilma está numa encruzilhada tentando decidir se veta ou não a proposta do congresso que aprovou o projeto de distribuição por igual dos royalties do ouro negro. 

O congresso entendeu que o petróleo, como todas as riquezas do subsolo são da União, portanto devem ser distribuídas a todos os brasileiros. 
E agora? Aprova como foi proposto e desagrada os Estados produtores (Rio de Janeiro e Espírito Santo) ou veta e contraria todo o restante do país?

O governador Sérgio Cabral do Rio já anunciou que se essa proposta de distribuição dos royalties não for alterada, as Olimpiadas e a Copa do Mundo estão seriamente comprometidas.

Minha Opinião e quero que você deixe a sua também:
- Eu  vejo o governador do Rio fazendo chantagem. E me parece do tipo que faz compras e promessas com um dinheiro que não tem. Lembra o caso do sujeito que pensou ter ganho na loteria e saiu pra gastar. Como assumir dívidas com dinheiro que ainda não existe?
- Eu vejo os artistas de tv indo em programas dominicais enrolados na bandeira do Brasil, falando em união, em prosperidade, pedindo dinheiro, coisa e tal.. mas na hora de todos os brasileiros usufruírem de uma riqueza de todos, "daí não vale, assim não pode"... Estão querendo nos roubar!" gritaram alguns.
- Mas é o nosso Estado que explora!!
Sim, com o dinheiro da Petrobrás, que é uma estatal e que todos os brasileiros pagam impostos pra manter.

E tem mais um detalhe importante: O petróleo não recolhe ICMS no Estado produtor, mas sim onde é consumido. Então todos pagam, do Acre á Sergipe, de Roraima ao Rio Grande do Sul.

Porque agora que é a oportunidade de melhorar a vida de TODOS os brasileiros, só alguns se acham merecedores de dividir os lucros de uma riqueza nacional?

Uma seleção de imagens copiadas descaradamente do feicibuque..

Agora a Nana Gouveia extrapolou....

Como é fácil ter uma roda esportiva










E aí? Vai tirar o bichinho daí ou vai a pé?




Não devia ter falado pros parentes que tava com o freezer cheio de cerveja...



 Homem que é homem se conhece desde o berço




Pra quem vai ficar em casa nesse final de semana, três sugestões de filmes:

Fúria de Titãs 2
 Dez anos depois, o semideus Perseus (Sam Worthington) leva uma vida pacata de pescador enquanto cria seu filho, Hélio (John Bell). Os deuses estão enfraquecidos, já que os humanos não estão mais rezando para eles. Esta situação permite que Hades (Ralph Fiennes) e Ares (Édgar Ramírez) elaborem um plano para libertar Cronos, o pai de Hades, Zeus (Liam Neeson) e Poseidon (Danny Huston), que está aprisionado no tártaro. Para que o plano funcione Hades e Ares capturam Zeus, o que faz com que Perseus parta para salvá-lo.


Prometheus
A história do filme se passa na segunda metade do século XXI, centrando na tripulação da nave estelar Prometheus enquanto eles seguem um mapa estelar descoberto entre os restos de várias civilizações antigas da Terra. Levados a um mundo distante e para uma civilização avançada, a tripulação procura as origens da humanidade, porém encontra uma ameaça que pode causar a extinção da espécie humana.
Prometheus é dirigido por Ridley Scott, escrito por John Spaihts e Damon Lindelof, e estrelado por Noomi Rapace, Michael Fassbender, Guy Pearce, Idris Elba, Logan Marshall-Green e Charlize Theron.

American Pie - O reencontro



O tempo passa para todos e para a turma da cidadezinha de East Great Falls não foi diferente. Dez anos após a formatura, Jim (Jason Biggs), Michelle (Alyson Hannigan), Stifler (Seann William Scott), Finch (Eddie Kaye Thomas), Kevin (Thomas Ian Nicholas) e Vicky (Tara Reid) e o resto do grupo organizam um encontro para lembrar os bons tempos e acabam descobrindo que, apesar de mais velhos, continuam sendo adolescentes para muitas coisas. Todos têm história para contar, como Stifler que anda passando o maior sufoco nas mãos do atual chefe, mas continua só querendo saber de zoação. E até o pai do Jim (Eugene Levy) vai entrar nessa história de reencontro e a mãe de Stifler (Jennifer Coolidge) também está nessa.

Se você mora em Lajeado, Estrela, Arroio do Meio ou Cruzeiro do Sul e quiser assistir a esses ou escolher entre outras milhares de opções passa na VIP Vídeo Locadora.


Rua Santos Filho, 404 - Centro de Lajeado. Tel: (51) 3707-0308

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Aqui no Vale do Taquari, no RS foi feriado também na quarta-feira dia 31 de outubro.  Nesse dia é comemorada a Reforma Luterana, um feriado religioso ainda remanescente da colonização alemã do vale.  Aproveitamos para uma esticada até Capão da Canoa, que dá uns 240 kms de Lajeado.

O que me preocupava é que na região metropolitana de Porto Alegre não era feriado e o trânsito na BR116 nesse horário que saímos é coisa de maluco. Mas até que tivemos sorte no final...

O tempo não ajudou muito nas fotos...na foto abaixo o parque eólico na cidade de Osório no final da Freeway.

Gaúcho que se preza toma chimarrão na praia a 40°C.

Da sacada do apartamento, um desfile de Audi's BMW's, Porsches e Mercedes...
 A vantagem de chegar em plena quarta-feira, dia normal de trabalho é a tranquilidade...

 O Rio Grande do Sul nem de longe tem as praias mais bonitas do Brasil, perde feio para o nordeste e Santa Catarina, mas certamente são as mais limpas. Foi o Fantástico que fez a pesquisa e quem conhece confirma.



Atravessando o parquinho, chegamos à orla...



 Pena que o que um feriado dura pouco, ainda mais quando se está muito bem acompanhado.

Comentário:
 Marisa disse...
Ahhh, Capão da Canoa, meu primeiro mar, primeiros 'jacatés,' primeiras planondas, primeiro boliche, o Meu Pontinho (ainda existe? ), o chalé perto do mínimo-golfe, na Sepé ( soube que agora é pátio de edifício) , o apê na Guaraci, tão pertinho do mar, do centro, o Baronda. Décadas de verões, de fins de semana de todas as estações, carro cheio, com filhos, amigos dos filhos, rancho, livros, som, tevê, cachorro. Capão, rota de fuga quando o estresse pegava. Agora, tão longe, ver fotos da Capão atual, mesmo tão modificada, a nostalgia bate forte. Será que ainda pisarei em suas areias, caminhando até Araçá ou à plataforma de Atlântida?Obrigada pela postagem. Resgataste pedaços bons de saudade.
Marisa, depois desse comentário saudosista tive que atualizar a postagem e publicar outras fotos que ficaram de fora na postagem original. 
E ir à praia é um grande paradoxo. A princípio vamos para descansar e descansamos carregando pedras, com malas, almoço improvisado, carregar cadeiras pra cá e prá lá, nos lambuzamos com protetor solar fator 80 (como eu detesto usar protetor...) carro cheio de tralhas, caminhamos muito mais do que em casa, quando não estamos em férias. Tentamos caminhar até Araçá... é muito longe!! Aquele hotel que usamos de referência, por mais que caminhássemos, nunca chegava...daí tem que levar junto um lanche, água, protetor..??!! 
E também não gosto de sentar á beira mar no sol, tomando aquele solaço na cara. Odeio, odeio, odeio... Eu quero ficar num bar tomando umas geladas... pra isso eu saio de férias.
Olha as outras fotos aí...
Essa é de Canoas ..

Pouco antes da rótula para a Freeway...

O min-golf é atrás da casinha verde, que aparece escondida entre as árvores...

A pracinha da igreja no centro

 As casas e antigas pousadas e hotéis á beira-mar sufocados pelos edifícios

 O Baronda não existe mais, é apenas um ponto de referência na praia..

A rua Andira...perpendicular á Av. Paraguassu...

Sempre que vou à uma banca ou livraria e encontro revistas em quadrinhos que não tenho, levo algumas pra casa, principalmente Homem Aranha, Capitão America e Super Homem..

E acabei de ganhar uma revista que a muito procurava: um especial com a morte do homem de aço:
 Ainda não a li toda, só dei uma folheada, mas a história promete. Um beijo pra Fabiana (minha cunhada, querida) que me deu esse presente.
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!