sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

A escravidão acabou literalmente na assinatura da Lei Áurea, pela princesa Isabel em 1888 no Brasil, que por sinal era o único país ocidental que ainda mantinha a escravatura legalizada.

Nos Estados Unidos a escravidão oficialmente acabou em 1863 com a assinatura da Proclamação de Emancipação por Abraham  Lincoln. Você deve estar se perguntando: Nossa, lá acabou antes que aqui? Como eles são bonzinhos! SQN!

No norte dos EUA já havia uma grande expansão da indústria na época, principalmente nos estados de Nova York, Pennsylvania, Ohio e Indiana e essas indústrias precisavam de consumidores. A grande população escrava não tinha renda nenhuma e foi então que "os do norte" pressionaram o governo para acelerar a abolição da escravatura para que os escravos se tornassem empregados das fazendas e tivessem alguma renda. Isso causou furor nos grandes fazendeiros do sul, principalmente na cultura do algodão e que deu início a guerra civil nos EUA: norte contra o sul, e o sul sofreu uma grande derrota por vários motivos, entre eles o isolamento e restrições de compra de armas, além do fechamento dos portos e embargos no transporte e mantimentos.

A escravidão moderna existe e é bem feroz. Só que ela age no escuro, no subconsciente, na manipulação das vontades, da restrição das liberdade e olha que nem estou falando do PT.

Age também na miséria e na ignorância, nas bolsas-esmolas, nos negócios escusos, nas propinas, nas promessas não cumpridas ... agora você já sabe de quem estou falando...

A escravidão também se propaga pelo consumo do mais moderno e novíssimo smartphone, do tablet mais completo do mercado, do corpo perfeito, dos peitos e da bunda da moda, igual àquela moça da tv, do corpo torneado do mocinho da novela das nove... e para atingir tal objetivo, não existem limites para alguns. Se submetem a dezenas de cirurgias plásticas, injeção de soro, de silicone, de hidrogel, fora as drogas estimuladoras e óleo mineral ... e por aí vai...

Se libertar da escravidão da imagem, do ter e do poder é uma árdua tarefa e só é possível com muito discernimento, dedicação e vontade, embora a idade e as experiências também ajudem.

Ninguém precisa ter o telefone mais moderno e cheio de futilidades pra ser feliz, ninguém precisa ter um corpo de miss pra ter amigos e ser bem sucedido na vida... Geralmente aquela calça jeans de 450 reais é feita no mesmo tecido que a outra de 90, só muda a etiqueta.

Tá um pouco acima do peso? Consulta uma nutricionista e muda teus hábitos, coma menos e comida mais saudável, faça exercícios, vá pra academia... Academia custa caro? A rua pode ser a academia, com caminhadas e exercícios no parque.

Devemos nos livrar das amarras de ter e ser o que está na moda, pois a felicidade não vem das coisas, elas apenas nos trazem uma alegria momentânea pelo prazer da conquista. Aquele carrão já não é  mais o mesmo depois de seis meses da compra, aquela TV enorme já parece tão normal depois de um tempo. É claro que não devemos nos privar dos nosso sonhos, mas não devemos buscar a felicidade em coisas materiais, mas sim de dentro de nós, e na alegria de ter as pessoas que amamos por perto e da realização pessoal. Assim, sim!
Categories:

0 comentários:

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!