segunda-feira, 16 de março de 2015

Após sucessivas trocas monetárias (Réis, Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzado, Cruzado Novo, novamente Cruzeiro e Cruzeiro Real), o Brasil adotou o Real em 1994, que, aliado à derrubada da inflação, constituiu uma moeda estável para o país. Foi implantado no mandato do Presidente Itamar Franco. O Ministro da Fazenda na época era Fernando Henrique Cardoso. Essa foi a maior substituição de dinheiro já realizada no mundo. No dia 1 de Julho, 2.750 cruzeiros reais foram trocados por um real. O banco central recebeu e incinerou 3,4 bilhões de cédulas de cruzeiro real. Encomendou 1,5 bilhões de cédulas de real que valiam 27 bilhões de dólares (90% fabricadas na Casa da Moeda, no Rio de Janeiro e 10% impressas em quatro países). Foram distribuídos também 900 milhões de moedas, que pesavam 2 mil toneladas. A mudança nos cofres custou ao governo 10 milhões de dólares.

A palavra MODELO foi impressa nesta cédula para torná-la sem valor de circulação. As cédulas modelo são utilizadas na divulgação de um novo padrão monetário.

Veja abaixo detalhes de cada nota de Real.
Nota de R$ 1,00. Em circulação desde 1º/7/1994. No anverso a Efígie da República e no reverso o beija-flor. Essa já está fora de circulação... de R$1,00 só moeda.

Nota de R$ 2,00. No anverso a Efígie da República e no reverso a tartaruga-marinha. Em circulação desde 13/12/2001.


Nota de R$5,00. No anverso a Efígie da República e no reverso a garça. Cédulas com as mesmas características, sendo as da estampa "B", fabricadas pela Giesecke & Devrient GmbH na Alemanha entraram em circulação na mesma data em julho de 1994. A partir da série A1610, foi introduzida no anverso das cédulas a inscrição "DEUS SEJA LOUVADO". A partir de 4/4/1997, nessa estampa as cédulas passam a ter papel mais fino, a Bandeira Nacional como marca d'água, o reverso mais liso e sai o fio de segurança.

Nota de R$ 10,00. No anverso a Efígie da República e no reverso a arara. Em circulação desde 1º/7/1994. Cédulas com as mesmas caracteríticas, sendo as da estampa "B" fabricadas pela Thomas De La Rue, na Inglaterra, entraram em circulação na mesma data, julho/1994.


Nota de R$10,00 de polímero. No anverso alusão aos 500 Anos do Descobrimento do Brasil e no reverso uma imagem representando o povo brasileiro. Em circulação desde 24/4/2000. A partir da série A0587 o projeto foi reformulado: Pedro Álvares Cabral por extenso; "Deus Seja Louvado" na cor laranja; aumento no relevo da marca tátil; e melhor definição da imagem latente das microimpressões.


Nota de R$20,00. Com a Efígie da República no anverso e no reverso o mico-leão-dourado. Essa nota marca a introdução da faixa holográfica como elemento de segurança. Em circulação desde 27/6/2002.


Nota de R$50,00. Com a Efígie da República no anverso e no reverso a onça-pintada. Cédulas com as mesmas características, sendo as da estampa "B" fabricadas pela François-Charles Oberthur Fiduciaire, na França e entraram em circulação na mesma data, em julho de 1994.

Nota de R$100,00 no anverso a Efígie da República...



e no reverso a garoupa. Essa nota colocamos ambos os lados porque é rara no mercado. Não lembro a última vez que tive uma dessas em mãos. A nota de R$100,00 está em circulação desde 1º/7/1994. A partir da série A1202, foi introduzida no anverso das cédulas a inscrição "DEUS SEJA LOUVADO".
Fonte: Banco Central do Brasil - www.bcb.gov.br
Categories: , , ,

0 comentários:

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!