sexta-feira, 8 de abril de 2016

Merle Haggard influenciou muitos outros grandes nomes da música country e ajudou a revolucionar o estilo. Morreu nessa semana (06/04/2016) , no mesmo dia que fazia 79 anos.

Rainbow Stew é  uma das músicas que mais gosto de Merle Haggard pela simplicidade da letra e das coisas do interior, das fazendas, da lida do gado e do tempo.


 


Haggard era um um verdadeiro fora-da-lei. Defendia os seus pontos de vista através das canções, as mesmas que lhe serviam a necessidade de contar a história do próprio percurso. Esteve quase três anos preso em San Quentin, a prisão que acolheu um concerto de Johnny Cash (de quem era amigo) em 1969 (um ano depois de uma atuação semelhante na prisão de Folsom, também transformada em disco). “Mama Tried”, canção clássica desse mesmo ano, é o relato de um cowboy pronto a não guardar segredos sobre como sempre se desviou do percurso certo — ou aquele que muitos tinham como certo, muitos mas não Merle:

Merle Ronald Haggard nasceu a 6 de Abril de 1937, na Califórnia. Teve a country music como banda sonora de uma juventude rebelde e levou essa ideia de contestação para a música que fez desde cedo, a partir de Bakersfield. Contra a linha polida e educada de Nashville, que domava o honky tonk para o encaixar no perfil que construía as audiência das rádios, Merle — em conjunto com outros revoltosos da country como Willie Nelson, Johnny Cash, Waylon Jennings ou Kris Kristoferson — liderou o movimento Outlaw, que acabou por ganhar adeptos e transformar a música americana.
Fonte: O Observador

0 comentários:

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!