quinta-feira, 30 de junho de 2016

Ontem fomos ao cinema, eu e também minha mulher gostamos moto de cinema e filmes, então aproveitamos a quarta-feira para passear no shopping (clássico, isso) e ver o filme Independence Day o Ressurgimento. Assisti o primeiro em 1996 também no cinema e tava curioso pra ver essa continuação de um filme que redefiniu o estilo filme-catástrofe nos anos 90.

Tem a direção do alemão Roland Emmerich e traz alguns personagens da primeira versão nessa continuação como Jeff Goldblum no papel de David Levinson, que agora é o diretor de uma agência de defesa, Pill Pullmann, no papel do ex-presidente Whitmore, agora aposentado, Brent Spinner como o maluco professor Okun, também tem Judd Hirsch no papel de Julius Levinson (como pai de David Levinson) e Vivica A.Fox como a mãe de Dylan.

Também traz alguns novos artistas no papel de antigos personagens como Dylan Hiller (Jesse T. Usher), que era o menino filho de Steven Hiller (Will Smith) e Maika Monroe que interpreta a filha do ex-presidente Whitmore, como Patricia Withmore.

Curiosidade: O capitão Steven Hiller (Will Smith) não volta nesse filme. Ele morreu testando naves com tecnologia alienígena e tornou-se herói mundial. Vamos falar a verdade: Will Smith pediu U$50 milhões para estrelar dois filmes e o ator e a produtora Fox não entraram num acordo, pois o filme todo teve um orçamento total de U$165 milhões.



Atenção para spoilers ( mas vou resumir...)
Depois de 20 anos do ataque que quase acabou com os humanos na Terra, os homens se uniram num novo governo mundial e aprenderam a usar a tecnologia capturada no passado para o bem da humanidade. Agora os homens tem bases na lua e também em planetas próximos onde fazem observações.

Quando os alienígenas capturados no passado começam a ficar agitados e uma antiga nave reativar todos os comandos eles descobrem que algo se aproxima. E é uma imensa nave-mãe com mais de 4mil kms de comprimento que vem com tudo... o resto eu não conto...

 

O que eu achei do filme:
O filme é um blockbuster que tem a finalidade de entreter e levar diversão ao público. Não estou dizendo que é ruim, tem alguns clichês clássicos desse tipo de filme como a bandeira dos Estados Unidos em voga, tem os atores bonitões fazenda uma piadinha ou outra durante os combates aéreos, um discurso brega aqui e acolá, a mocinha filha do ex-presidente, piloto de caça que depois aparece só com uma regatinha e como com toda a tecnologia não previram com meses de antecedência a chegada de uma imensa nave? Mas não procure lógica num filme feito para diversão, ele tem dessas coisas.

Mas os efeitos visuais são bons, a computação gráfica moderna permitiu melhorar o visual dos combates aéreos se comparado com o primeiro filme e dá uma dinâmica muito boa com luzes e efeitos de profundidade. Para quem quer se divertir é uma boa pedida.

Nota de 0 a 10: 7,8

0 comentários:

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!