sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Leilão de bolsa feita de gato empalhado provoca polêmica online
Peça feita com corpo de gato atropelado foi colocada à venda em site neozelandês e despertou diferentes reações na internet.

O que você acha de ter uma bolsa feita de um gato morto?
Uma dessas foi colocada à venda no site de leilões neozelandês TradeMe pelo módico preço inicial de 1 dólar local (R$ 3,22), mas acabou vendida por um valor 500 vezes maior.
Chamada no anúncio de "glamour puss purse" ("bolsa glamourosa de bichano", em tradução livre), a peça foi produzida pela taxidermista Claire Third, da cidade de Christchurch, a partir dos restos mortais de um gato atropelado.
Ela contou ter mantido o corpo do animal por três meses em seu freezer antes de decidir transformá-lo em uma obra de arte.
O objeto despertou inflamadas reações na internet - algumas pessoas chegaram a classificá-lo como "repugnante".
"Não é nem um pouco criativo ou artístico", afirmou uma delas em um dos mais de 200 comentários deixados no site de leilões.

Comentários
A obra provocou um intenso debate na internet.
"E se alguém te matar a tiros e empalhar seu corpo, você gostaria? Aposto que não", opinou um usuário.
"Deixe os gatos descansarem em paz!", disse outro.
Mas também houve quem tivesse sido receptivo à ideia da taxidermista.
"Eu adoraria ter uma de outra cor. Não gosto de gatos alaranjados, mas os acinzentados são adoráveis", afirmou uma pessoa.
Outros usuários aproveitaram a oportunidade para compartilhar piadas e trocadilhos com animais.
Alguns dos comentários no site de leilões: "Quanto (tempo) para eu poder ser transformado em uma bolsa? Provavelmente daqui cerca de 50 anos, estimo"; "O que você quer dizer quando afirma que 'nenhum animal foi ferido para a criação dessa peça?'"; "Isso é apenas uma piada, ou é real?"
Third afirmou que "absolutamente não esperava" as reações.
"Eu já havia colocado coisas (para vender) no TradeMe antes, e isso nunca tinha acontecido", contou à BBC.
Ela disse ter ficado "um pouco chateada" com alguns comentários, e que por isso tirou um dia de folga do trabalho.
"Há umas pessoas realmente muito estranhas por aí, e eu não sei em quais sofás de couro elas andam se sentando", alfinetou.
Tá no G1

0 comentários:

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!