sexta-feira, 8 de abril de 2016

Merle Haggard influenciou muitos outros grandes nomes da música country e ajudou a revolucionar o estilo. Morreu nessa semana (06/04/2016) , no mesmo dia que fazia 79 anos.

Rainbow Stew é  uma das músicas que mais gosto de Merle Haggard pela simplicidade da letra e das coisas do interior, das fazendas, da lida do gado e do tempo.


 


Haggard era um um verdadeiro fora-da-lei. Defendia os seus pontos de vista através das canções, as mesmas que lhe serviam a necessidade de contar a história do próprio percurso. Esteve quase três anos preso em San Quentin, a prisão que acolheu um concerto de Johnny Cash (de quem era amigo) em 1969 (um ano depois de uma atuação semelhante na prisão de Folsom, também transformada em disco). “Mama Tried”, canção clássica desse mesmo ano, é o relato de um cowboy pronto a não guardar segredos sobre como sempre se desviou do percurso certo — ou aquele que muitos tinham como certo, muitos mas não Merle:

Merle Ronald Haggard nasceu a 6 de Abril de 1937, na Califórnia. Teve a country music como banda sonora de uma juventude rebelde e levou essa ideia de contestação para a música que fez desde cedo, a partir de Bakersfield. Contra a linha polida e educada de Nashville, que domava o honky tonk para o encaixar no perfil que construía as audiência das rádios, Merle — em conjunto com outros revoltosos da country como Willie Nelson, Johnny Cash, Waylon Jennings ou Kris Kristoferson — liderou o movimento Outlaw, que acabou por ganhar adeptos e transformar a música americana.
Fonte: O Observador

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Algumas fotos bem legais para fazer você parar de pensar em Dilma, Temer, Cunha, CPI, Impeachment, coxinhas e petralhas e outras coisas ... mas só risos!





























quarta-feira, 6 de abril de 2016

Eu creio que a Terra não é o único planeta habitado em todo o universo. Seria muita pretensão nossa pensar que em bilhões de galáxias contendo mais centenas de bilhões de planetas, seríamos os únicos. Torço para que um dia se faça um contato formal com outros seres e que possamos progredir e aprender com eles. Mas se eles até hoje não vieram até nós, é porque nossa tecnologia nos lhes interessa, seríamos como os índios quando os colonizadores chegaram.

Pois bem, em 1977 a NASA enviou mensagens para o espaço tentando fazer esse contato. Segundo pesquisadores, essa mensagem teve retorno em 2012, mas só agora em 2016 veio á tona. Nessa mensagem algum ser/alguém enviou resposta e se identificou como alguma coisa/nome parecida com Sheivae, que deu o nome ao projeto. Nessa mensagem esse ser disse que nós não estamos sozinhos e que ele havia se perdido no espaço e estava vagando sem rumo.

Aqui uma mensagem criptografado em números primos...
 

Aqui um trecho da mensagem traduzido:

“Olá. Sou Sheivae. Recebi sua mensagem. Venho de um mundo muito, muito distante do seu. Vocês não estão sozinhos. Espero que recebam a minha (resposta?). Espero que a entendam. Tento aprender o idioma (.....) de vocês. (.....) Estou perdido (....), perdi meu planeta. Agora, sou um explorador, viajante, criador. Vocês são o meu primeiro contato. Eu gostaria (.....) de (.....) vocês. Não sou inimigo. Venho em paz”,



Sou muito cético para acreditar em tudo à primeira vista, parece meio clichê de cinema, Vamos ver o desenrolar da história daqui pra frente. Deixe seu comentário, sua opinião , participe!














Toda semana uma postagem com belas mulheres para deleite dos marmanjos











Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!